Receba dicas grátis!

Recolocação profissional ainda empregado: por que investir em outplacement

O bom cuidado com os funcionários não deve estar restrito apenas ao período em que ele está trabalhando para a empresa. Demonstrar empatia e procurar orientar o profissional na hora da rescisão também faz com que a organização se destaque. E essa atitude até poderá diminuir a possibilidade de processos trabalhistas.

O outplacement, uma ferramenta elaborada nos Estados Unidos na década de 1960, pretende abater os aspectos ruins do desligamento e tornar essa fase mais fácil para o funcionário e para a empresa. Você já ouviu falar nisso? Para que você entenda melhor como funciona essa forma incrível de recolocação profissional, explicaremos seu conceito e os benefícios que proporciona. Confira!

O que é outplacement?

O outplacement se trata de um processo que tem como objetivo auxiliar e agilizar a recolocação do funcionário no mercado de trabalho. Durante sua aplicação, são feitos workshops, palestras de capacitação, treinamentos, análise de currículo, entre outros artifícios usados para melhorar o desempenho e redefinir as metas para a carreira.

Diferentemente de uma assessoria de recolocação profissional, que se concentra apenas nos aspectos de recontratação, o outplacement prevê amplo apoio psicológico ao colaborador.

Quais são os benefícios proporcionados pelo outplacement?

O outplacement apresenta uma série de benefícios para a empresa que decide investir nesse processo. Veja os mais importantes a seguir.

Humanização do processo de desligamento

O processo de outplacement faz com que o profissional se sinta acolhido e amparado no momento de encarar novamente o mercado de trabalho.

A manutenção da boa imagem da empresa frente a um ex-funcionário é fundamental para a contratação de novos talentos, pois esses serão pontos positivos valorizados ao comentar sobre seu desligamento com outras pessoas que fazem parte de sua rede de contatos profissionais.

Redução dos impactos da demissão

Ao ser demitido, um profissional fica abalado emocionalmente e começar a temer o futuro e as consequências desse acontecimento. E os funcionários que permanecem na empresa também são afetados, porque passam a temer a própria demissão.

Quando bem aplicado, o outplacement ajuda a reduzir os impactos negativos do processo de demissão, pois o amparo psicológico apresentado pela empresa ajuda a preservar o colaborador demitido e afeta menos o engajamento de quem fica na equipe, possibilitando a manutenção de bons índices de produtividade.

Fortalecimento da imagem da empresa

Valorizar e incentivar mais os funcionários, até mesmo na hora de sua demissão e recolocação profissional, contribui de maneira muito positiva para a construção da imagem institucional.

Companhias que possuem boa reputação quanto ao social e ao tratamento dos funcionários são bem-vistas pelos stakeholders e clientes. Por esse motivo, apresentar-se e ser reconhecida como uma empresa que se preocupa com o bem-estar dos colaboradores fortalece o employer branding de uma organização e faz com que ela, além de se destacar no mercado de trabalho, consiga vantagens em relação à concorrência no momento de contratar novos talentos.

O outplacement faz com que os ex-funcionários estejam mais bem preparados para passarem por entrevistas, dinâmicas e outras requisições dos processos de recrutamento, ajudando-os a enfrentarem a realidade atual do mercado de trabalho.

Para as empresas, é bastante válido investir nessa modalidade de recolocação profissional que garante a conservação do bom ambiente de trabalho. É possível também construir a imagem da companhia como uma empresa que valoriza seus funcionários em todos os momentos de sua passagem pela organização.

O que você acha do outplacement como uma estratégia de recolocação profissional? Traga sua opinião para o blog, faça um comentário!

Adicionar comentário