Receba dicas grátis!

Como o outplacement pode ajudar na transição de carreira

Você conhece o termo outplacement? Esse é um conceito aplicado com frequência na vida de muitos profissionais e é muito importante para o campo da gestão de Recursos Humanos.

Em uma explicação simplificada, ele significa “colocar em outro lugar”. No contexto, então, ele se refere ao processo de recolocação de uma pessoa no mercado de trabalho após seu desligamento de uma empresa, para que ela possa fazer sua transição de carreira.

Mas como essa iniciativa pode contribuir para seus objetivos profissionais? É o que este artigo explica melhor. Confira a seguir!

Quais são os tipos de outplacement?

Para definir a melhor forma para que a transição de carreira aconteça, é preciso analisar o perfil do profissional para definir em qual tipo de outplacement ele se encaixa. Existem dois tipos fundamentais: o individual e o coletivo.

No outplacement individual, o foco repousa nas necessidades específicas daquele indivíduo, enquanto o coletivo envolve grupos de funcionários.

Este último ocorre geralmente em grandes empresas que passam por mudanças significativas, como o fechamento de uma unidade. O primeiro é mais direcionado para acontecimentos específicos que levaram ao desligamento daquele colaborador.

Como acontece esse processo?

Para que seja de fato eficiente na transição de carreira, o outplacement deve ser executado corretamente em todas as suas etapas. Ele consiste em três passos: planejar a carreira, avaliar o mercado e acompanhar continuamente o desenvolvimento do trabalhador.

Durante o planejamento, as qualificações e experiências do ex-funcionário são coletadas, bem como suas expectativas em relação ao futuro. Assim, fica mais fácil encaminhá-lo para um local que supra suas necessidades e que possa até mesmo surpreendê-lo em vários quesitos.

A partir disso, uma estratégia acessível e realista é traçada para que ele possa se orientar em busca de seus objetivos. Em seguida, é preciso realizar a avaliação de mercado, para levantar informações a respeito do setor de atuação do indivíduo e encontrar empresas que procurem pelo perfil que ele apresenta.

O colaborador é encaminhado para entrevistas e processos seletivos, com a devida preparação. O acompanhamento, por fim, acontece com a ajuda de um coach profissional, que auxilia na adaptação do trabalhador a essa nova fase da carreira e ajuda a controlar dúvidas e ansiedade.

Por que ele ajuda na transição de carreira?

O outplacement possibilita uma transição de carreira mais suave. Ser desligado de uma empresa é uma experiência triste, que afeta diretamente a postura de um profissional. Por isso, o processo faz com que ele enxergue que isso não é o fim de sua vida no trabalho, e sim a oportunidade de abraçar um novo desafio.

Desse modo, o empregado ingressa em seu novo cargo mais confiante, disposto e preparado. Ele consegue perceber também que, em tempos de mercado instável, ele foi merecedor de uma nova chance e tem todas as condições de se reerguer e construir uma nova história, com igual competência e esforço.

E você, já esteve em alguma empresa adepta do outplacement? Já passou ou vai passar pela transição de carreira? Quais são suas expectativas para a nova etapa de sua vida profissional? Compartilhe sua experiência conosco e deixe um comentário aqui embaixo!

Adicionar comentário